quinta-feira, 15 de abril de 2010

Artigo - O tamanho das responsabilidades

Publicado em 13/04/2010, na Tribuna Piracicabana

Escrevemos muitas linhas nas páginas de nosso calendário interior. Entre as linhas, quantos motivos você tem neste exato momento para sentir alegria em seu coração? Consegue enumerar alguns? Não importa. O que importa é que um novo e lindo dia se apresenta. Aproveite bem o dia de hoje para perceber tudo o que a vida tem oferecido de bom pra você. Envolva-se com tudo e com todos de uma maneira nova e abençoada, a tornar tudo melhor ainda. Espalhe seu perfume.

Nunca se assuste com o tamanho das suas responsabilidades, pois você está preparado porque tem competência, tem experiência e porque já viveu muitas existências. A sua missão é ser muito mais feliz e provocar muito mais felicidade. É bom saber que você não pode só ficar consumindo felicidade. Tem que ampliar sua percepção e oferecer e produzir felicidade também. Tem muitas pessoas precisando de você, de seu sorriso, de sua compreensão, do seu ombro, de sua palavra amiga. Você está momentaneamente acessando o que o lugar te proporciona para em altos vôos colher algo maior.

Dedique-se mais e mais na sua direção, do seu amor e da sua felicidade incondicional. Cada atitude sua a partir de agora terá a espontaneidade desta vontade que é a de ser e fazer feliz. Seu sorriso é a sua senha para a amizade e deve estar fácil e disponível para todo mundo. Aceite-se exatamente como você é, mas sempre com um sorriso nos lábios que possa iluminar seus semelhantes. Ame-se mais e mais e esteja sempre de bem com você para poder estar de bem com seus semelhantes. Nunca mais desperdice nenhum segundo de sua vida, pois esta energia poderá fazer falta em momento oportuno. Sinta-se preparado e aproveite o agora para iniciar o que precisa ser feito. E ao terminar, com o coração radiante de harmonia, você se sentirá feliz e satisfeito e com a sensação do dever cumprido.

Por vezes, entre preocupações, dificuldades e contrariedades nos movimentamos freneticamente para um lado e para o outro, e esquecemos de que movimentos desordenados não nos levarão a lugar nenhum. É preciso agir sempre com discernimento. Comumente a humanidade confunde a urgência com a pressa, e atropela as coisas boas da vida. A situação até pode exigir atitudes urgentes, mas que com reflexão não significa apressadas. É evidente de que quando agimos apressadamente, sem o uso da razão, surge o equívoco. Quando agimos com a emoção, o resultado é quase sempre desarmonioso. A emoção não é boa conselheira, quando se trata de resolver questões urgentes.

Mas nem sempre a confusão mental nos permite agir sensatamente. Se uma pessoa nos ofende ou nos contraria frontalmente, geralmente revidamos ou mantemos o efeito da ofensa durante dias, meses ou até anos. A própria palavra ressentimento quer dizer sentir e voltar a sentir muitas e muitas vezes. Quando isso acontece, por mais harmoniosos que sejamos, a mágoa vai se tornando cada vez mais viva e mais intensa. A ação mais acertada, neste caso, não seria tratar de eliminar a mágoa de nossa intimidade? Para tomar decisões lúcidas, é preciso sempre ter cautela e fazer o uso da razão, e jamais se deixar levar pelas emoções. Nesta vida, quando a emoção governa nossas ações geralmente o que vemos é o arrependimento surgindo em brevidade. Assim sendo, é preciso pensar bem antes de agir equivocadamente para evitar que, em vez de solucionar os problemas, os compliquemos ainda mais seus conflitos.

Se, em um momento crítico, a emoção nos tomar, é melhor dar um passo para trás por alguns instantes, ou deixar que os ânimos se acalmem, antes de qualquer atitude e depois dar dois passos para a frente. Quando agimos com calma, fazendo uso da razão, é mais fácil encontrar soluções definitivas, em vez de piorar as coisas. Quando você estiver às voltas com alguma preocupação, dificuldade ou contrariedade qualquer, lembre-se de que a solução ou a complicação dependerá da sua ação. Por isso, busque tomar a decisão mais favorável à resolução. Lembre-se, ainda, do tamanho das suas responsabilidades e de que a pressa nem sempre é boa conselheira e agir com sabedoria é sempre sinal de bom senso. Bom dia e boas energias. Eu acredito em você.

Gilberto Pompermayer é conferencista motivacional e
psicanalista clínico e organizacional.
Site: www.gilbertopompermayer.ipira.net.

Um comentário:

Tia Roberta disse...

Olá eu estou seguindo seu blog, como vc tb sou evangelizadora
adoraria se me seguisse e visitaasse meu blog